sobre a escrita

  

Anúncios

romance?

O Escritor Fantasma 1

Um romance, sim senhor. Dizes, mas já não estavas a escrevê-lo? Sim, mas passou-se tanto tempo sem uma linhazinha sequer que. Tenho-o agora todo na mioleira. Antes não. Vertê-lo para o papel (para o vidro do monitor) já não me parece coisa para futuros. Atrasei-me bastante. Mas o atraso fez bem para a expectativa que havia e agora já não. A ver. Ou melhor, a escrever.

jiboiando

Este blog, como de costume, quando os tenho, ficou-se por ali mesmo. Uma publicação. Até hoje. Lembrei-me então de uma expressão que o meu amigo Ernesto Mota costuma usar: jiboiando. Explicou que é a expressão utilizada em Angola para descrever uma pessoa quando ela põe-se à toa. Como ficam as jibóias ao sol, doidas para descolar a pele. Mas foi só o blog que ficou assim, jiboiando. Eu não. Estive ocupado algures. Resolvi escrever isto só para dizer que este espaço não foi abandonado. Não. Parece, mas não. Não me chames nomes. Não sou mentiroso. Às vezes.

inventariando

Pretendo utilizar o blogue «Inventário Pessoal» para escrever sobre livros que li ou estou lendo, para comentar notícias e publicar citações que vou acumulando (mentira, que vou esquecendo mesmo) e assuntos diversos. Diferentemente do que faço no blogue «Crônicas Avulsas», no qual a escrita é mais reflexiva e, digamos, semipoética. Sinto falta de um espaço para escrever mais abertamente sobre questões quotidianas e pessoais. Por isso o nome «Inventário Pessoal», porque pretendo de fato inventariar o que vou sendo. Não tudo; é impossível, como sabem. Mas há sempre assuntos sobre os quais gostaríamos de falar ou escrever e que não «cabem» em determinados formatos ou gêneros de texto. Têm que caber aqui, se não mais em lado nenhum.